Pular para o conteúdo
Voltar

Jucemat agora é 100% digital

Antes eram vários meses até que um Registro Mercantil fosse efetuado, agora, com a Junta Digital, são necessárias 24 horas.
Renata Menezes | Sedec MT

- Foto por: Haillyn Heiviny/ GCOM-MT
A | A

A Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat) concretiza um sonho que é se tornar 100% digital. A partir de agora, a instituição permite ao usuário realizar todas as suas operações como o registro mercantil, a abertura e baixas de empresas, as alterações de dados e cadastros, as assinaturas digitais, dentre outros serviços, por meio da internet, utilizando um arquivo no formato PDF/A e para assinatura eletrônica deverá usar o Certificado A3 (e-CPF). Quem assina o documento eletrônico é a Pessoa Física, por isso, e-CPF e também pode ser efetuado por procuração pública ou particular. 

Com o apoio do governo do Estado, por meio da secretaria de Desenvolvimento Econômico, o feito só foi possível com o esforço de todos, sobretudo, da dedicação da sua presidente Gercimira Rezende que conseguiu mobilizar parceiros e fez de uma ideia, a realidade. Ela explica que a concretização do projeto é um marco para alinhar a Jucemat ao que o mercado hoje exige.

“Estamos na era da globalização, precisamos estar conectados com a tecnologia de ponta para podermos oferecer ao público um serviço de qualidade, eficiente. Antes demoravam meses até que um Registro Mercantil fosse efetuado, agora, com a Junta Digital, fazemos em 24 horas. Acredito que isso é contribuir para o desenvolvimento local porque para quem sonha em abrir um negócio, todo o tempo é precioso, por isso, precisamos dar um retorno o mais breve possível, sem dificultar”.

Outra vantagem destacada pela presidente, é sobre a questão dos deslocamentos que precisavam ser feitos para concluir todo o processo mercantil, entre cartórios e órgãos públicos e que agora, não serão mais necessários, o que acaba ajudando, sobretudo, aos que moram no interior.

Para finalizar, a gestora destaca que com as operações sendo realizadas em ambiente virtual, além de mais celeridade, são mais seguras porque os dados ficam armazenados em um sistema totalmente informatizado com acesso restrito.

“Estamos cada vez mais distantes da ‘era do papel’, da burocracia de tantos documentos. Quem estiver do outro lado do mundo e tem ou quer ter negócios em Mato Grosso poderá acessar o nosso sistema e fazer as suas operações com mais comodidade e menos tempo”, pontua a presidente que também faz questão de destacar que todo o arquivo da Jucemat está em processo de digitalização, graças ao apoio do Sebrae/MT que bancou o serviço. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até março de 2019.