Pular para o conteúdo
Voltar

Laboratório volante do Ipem-MT afere medidores de grãos até dia 13 em Primavera do Leste

A iniciativa visa facilitar o acesso do serviço aos produtores no interior do Estado
Viviane Moura | Sedec-MT

- Foto por: Imagem Ilustrativa
A | A

O laboratório volante do Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT) começou a operar nesta terça-feira (10.08), no Sindicato Rural de Primavera do Leste. Os técnicos do instituto vão fazer a aferição de medidores de umidade de grãos como milho, soja, café e arroz, até o dia 13 de agosto, no local.

Presente no lançamento do projeto piloto que descentraliza a atividade, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, falou sobre a comodidade e facilitação ao serviço para os produtores no interior do Estado.

“O Governo do Estado tem trabalhado para atender ao setor produtivo e esse projeto do Ipem vai dar mais segurança ao produtor para que ele tenha uma aferição legítima do instrumento de verificação da umidade do seu produto agrícola, e muito próximo de sua propriedade. O produtor rural é a grande mola da economia mato-grossense, um grande parceiro do Governo e em retribuição a isso, estamos fazendo uma série de políticas públicas como os incentivos programáticos do Proder e Prodeic e tantas outras ações construídas, ouvindo quem está na linha de frente, produzindo”, destaca Miranda.

Inovação que o presidente do Sindicato Rural de Primavera do Leste, Marcos Bravin, apoia, já que é uma ação benéfica ao produtor. “Quero agradecer à Sedec, Ipem e Aprosoja por trazer a aferição dos aparelhos para nosso município, isso é muito bom para os produtores, uma vez que eles tinham que deslocar esse aparelho até Cuiabá e ficavam até 40 dias sem o equipamento. Hoje com a parceria, o produtor pode ter o serviço aqui, o custo será apenas a taxa de aferição e ele já voltará para casa com seu aparelho, no mesmo dia”.

Segundo o presidente do Ipem-MT, Bento Bezerra, verificar os equipamentos in loco além de agilizar a conferência das máquinas, foi a forma encontrada para atender aos requisitos do Regulamento Técnico Metrológico (RTM) aprovado pela Portaria Inmetro nº 402 de 2013.

“Recebi total apoio do secretário César para trazer essa inovação para o segmento. O laboratório montado tem capacidade de processar até 10 medições a cada 2 horas, o que acelera o serviço e permite que o produtor da região receba o resultado rapidamente, de forma confiável. Além de conferir, vamos informar aos produtores sobre as normas estabelecidas pelo Inmetro”, ressalta Bezerra.

Aferição

Para fazer a conferência do equipamento, o produtor deve levá-lo ao sindicato portando CNPJ ou CPF. O equipamento deve estar registrado no Inmetro com o nome do produtor. A taxa é de R$ 407,04.

A iniciativa é realizada pelo Ipem-MT/Inmetro em parceria com a Associação dos Produtores de soja e milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja-MT) e Sindicato Rural de Primavera do Leste.