Pular para o conteúdo
Voltar

Representantes da Sedec e MT Gás conhecem estrutura de empresa de gás natural no RS

César Miranda e Rafael Reis conheceram transportadora que utiliza caminhões movidos a GNV e Bi-Fuel
Viviane Moura | Sedec-MT

- Foto por: Sedec-MT
A | A

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, o presidente da Companhia Mato-grossense de Gás (MTGás), Rafael Reis e diretores da empresa visitaram nesta quarta-feira (01-09) a base de compressão de gás natural do Grupo Charrua, em Esteio, no Rio Grande do Sul.

O objetivo da visita foi conhecer em detalhes a operação logística e o controle operacional da unidade especializada em Gás Natural Comprimido (GNC).

A visita técnica à empresa começou na terça-feira (31.08), quando foi apresentada a estrutura do posto de Gás Natural Veicular (GNV) abastecido por GNC e o setor administrativo do grupo. Bem como, realizada visitação à transportadora Giovanella que utiliza caminhões convertidos, movidos a GNV e Bi-fuel (Diesel e GNV). Ambos os empreendimentos estão sediados em Lajeado (RS).

“Ficamos muito entusiasmados com tudo o que vimos aqui. Trata-se de um serviço bem estruturado, que pode ser adotado como modelo para nosso Estado. O processo é bastante organizado e eficiente. Com certeza, Mato Grosso tem muito a ganhar com a expansão do GNV”, frisa o secretário.

Atualmente, há quatro postos de abastecimento de Gás Natural Veicular (GNV), sendo três em Cuiabá e um em Várzea Grande, em funcionamento.

“Temos todo o interesse em ampliar o serviço no Estado e para isso viemos conhecer in loco o funcionamento, desde a compressão do gás até a entrega do produto nos postos de abastecimento da região. Queremos incentivar o uso desse tipo de matriz, que além de econômica em relação ao combustível fóssil, não polui o meio ambiente”, destaca o presidente da MT Gás.

Programa Corredor Azul

O abastecimento de GNV vai chegar ao interior do Estado com a implantação do programa Corredor Azul Mato Grosso, que deve ser lançado no mês de setembro, e atenderá, inicialmente, o trecho entre Rondonópolis, Cuiabá, Nova Mutum e Sinop.