Pular para o conteúdo
Voltar

Governador vai trabalhar em prol da construção de nova sede

Dayanne Santana | Sedec-MT

- Foto por: Junior Silgueiro/GcomMT
A | A

Em visita ao Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea), nesta quarta-feira (13.04), o governador Pedro Taques conversou com os servidores e falou do sonho que tem de transformar o Complexo do Planalto em um Centro de Tecnologia de Defesa Animal e Vegetal. “Tenho um sonho. O sonho de que a sede do Indea seja construída no mesmo local onde ficam os laboratórios e criar ali um centro de tecnologia de defesa animal e vegetal. Vamos trabalhar para que a sede seja construída lá”.

Durante o encontro Taques ressaltou a importância, a capacidade técnica e o comprometimento dos servidores para a transformação do Estado. “O maior patrimônio do Estado são os servidores públicos. Nós precisamos transformar. E vocês nos ajudarão a construir o futuro”.

O governador reforçou apoio, respeito e confiança na gestão de Guilherme Nolasco e equipe. “Estamos livres da peste suína clássica graças ao trabalho desenvolvido pelo Indea, pelo Guilherme e toda sua equipe. Todo o trabalho de defesa sanitária animal e vegetal, o vazio sanitário, a manutenção do status livre de febre aftosa é graças ao trabalho do Indea”.

Na ocasião o presidente do Indea, Guilherme Nolasco, entregou ao governador o projeto de reestruturação do Laboratório de Apoio à Saúde Animal (Lasa). O governador também assinou o termo aditivo de convênio com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para a captação de R$ 6 milhões, que subsidiarão o trabalho de defesa sanitária vegetal e animal neste ano.

Guilherme Nolasco agradeceu o apoio do governador durante o primeiro ano de gestão. “A presença do governador demonstra, mais uma vez, o apoio que tem dado à nossa condução do Indea. Demonstra a importância que o Instituto tem, elevando o orçamento e no atendimento às nossas demandas. Muitas batalhas foram vencidas, como a reestruturação da autarquia, a reforma administrativa, revisão de legislações, dificuldades orçamentárias. Mas tivemos o apoio irrestrito do Governo do Estado, dos servidores e do setor privado”.

O orçamento do Indea saiu de R$ 9 milhões em 2015 para R$ 20 milhões, além de recursos provenientes de convênios com o Ministério da Agricultura, Fesa (Fundo Emergencial de Saúde Animal) e Fundo Mato-Grossense de Apoio à Cultura da Semente (Fase).

Nolasco completou que para a autarquia continuar avançando é necessário comprometimento e quebrar paradigmas. “Para que possamos continuar avançando precisamos do comprometimento de todos os envolvidos no processo, para então promovermos a mudança. Muitos paradigmas têm sido quebrados. Estamos evoluindo. E somente com a ajuda de uma equipe comprometida com esse propósito é que sairemos vencedores dessa batalha”.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Seneri Paludo, ressaltou a história do Indea. “Agradeço pelo trabalho que o Indea vem fazendo, por sua importância histórica. O Instituto é referência para outros Estados e está fazendo um trabalho de significativa importância para o desenvolvimento da economia de Mato Grosso. Gerir um órgão com a magnitude do Indea não é um trabalho fácil e o Guilherme tem feito isso com maestria, com toda a paciência e garra”.

Valto Gabriel da Silva, servidor do Indea há 23 anos, pontuou a evolução da autarquia ao longo do tempo. “Posso dizer que saímos do inferno e estamos no céu. Evoluímos muito, mas ainda é preciso melhorar a estrutura física das unidades que ficaram esquecidas pelas gestões passadas”.

Estrutura

O Indea completa 37 anos em dezembro deste ano. O Instituto conta com 141 Unidades Locais de Execução (ULE), ou seja, um escritório de atendimento ao público em cada município do Estado. Conta ainda com 13 Unidades Regionais de Supervisão (URS), que dão apoio às ULEs.

O Indea tem um complexo localizado na Avenida Vereador Juliano Costa Marques, s/n, no bairro Residencial São Carlos, em Cuiabá, que abriga o Laboratório de Análise de Sementes “Guilherme de Abreu Lima” (Lasgal) – reformado e entregue em setembro de 2015, Laboratório de Apoio à Saúde Animal (Lasa), Laboratório de Tecnologia da Madeira (LTM), o Centro de Treinamento do Indea (Centrin) e o escritório da Unidade Regional de Cuiabá.

Dentro de 15 dias, a sede deve ser transferida para um prédio localizado na Avenida Arquimedes Pereira Lima (antiga estrada do Moinho), no bairro Jardim Itália, em Cuiabá. O novo espaço abrigará também a Seaf.