Pular para o conteúdo
Voltar

MT se reúne com estatal boliviana para discutir renovação de contrato

Ricardo Tomczyk se reuniu com presidente da YPFB para iniciar tratativas da renovação do contrato do gás
Raquel Teixeira | Sedec-MT

- Foto por: Assessoria
A | A

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, Ricardo Tomczyk, se reuniu nesta sexta-feira, (23.09), em Santa Cruz de la Sierra com Jorge Sosa, presidente de administração, contrato e fiscalização da estatal boliviana YPFB - Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos, órgão responsável pela comercialização de gás no país andino.

Tomczyk destaca que a reunião teve o propósito de iniciar as tratativas para a renovação do contrato de fornecimento de gás para Mato Grosso, que vence em 2018. “A empresa demonstrou total interesse em renovar o contrato e combinamos de enviar um documento do Estado demonstrando o interesse em iniciar essas tratativas”, explicou o secretário.

Neste ano, até o mês de agosto, Mato Grosso importou da Bolívia US$ 170 milhões em gás natural. O produto é utilizado principalmente para a operação da usina termelétrica Mário Covas, em Cuiabá, e no abastecimento de veículos. A usina termelétrica tem capacidade de geração de 480 mw de energia limpa.

O gás natural chega em Mato Grosso pelo Gasoduto Lateral Cuiabá, com 267 quilômetros dentro do território brasileiro, ligando o trecho boliviano do Gasoduto, passando por San Matias (Bolívia), e no Brasil pelas cidades de Cáceres, Nossa Senhora do Livramento, Poconé e Várzea Grande. A capacidade de transporte é de 2,8 milhões de m³/dia.