Pular para o conteúdo
Voltar

Mato Grosso fomenta investimentos com província chinesa de Shanxi

Chineses buscam firmar intercâmbio com o Estado em áreas como turismo e, especialmente, na exportação de produtos
Eliana Bess | Sedec-MT

Secretário de Desenvolvimento Econômico recebe empresários chineses - Foto por: Assessoria
Secretário de Desenvolvimento Econômico recebe empresários chineses
A | A

Representantes chineses estão ansiosos em selar negócios com o estado de Mato Grosso. Na sexta-feira (28.10) uma delegação da província de Shanxi se reuniu com a equipe da Sedec e da agência Desenvolve MT para discutir oportunidades de mercado. Entre as propostas está um estande gratuito na próxima Shanxi Fair, feira de negócios que acontecerá em setembro de 2017 e agrega mais de 180 convidados internacionais. A iniciativa tem como objetivo apresentar o potencial de Mato Grosso e abrir caminhos para exportação dos produtos ao mercado chinês, sem intermediários. Termos de Cooperação Agrícola, Financeiro e de Turismo também foram discutidos.

“Espero que o encontro traga bastante sucesso para ambas as partes. É um primeiro encontro que tem como objetivo aprimorar os dois Estados com vistas a obter o sucesso esperado”, pontuou Ran Li Ping, diretora da Província de Shanxi.

A reunião é um desdobramento da visita da equipe do governo central da China a Mato Grosso no mês passado. 

“Já no avião vindo de São Paulo para Mato Grosso pude ver grandes pastagens, muito verde, bom para agricultura, para a criação bovina e plantação da soja”, revelou a representante chinesa, ao destacar que, ao contrário de Mato Grosso (que possui uma extensão territorial muito grande), Shanxi não é a maior província da China, mas tem experiência no setor de grãos e rebanho. Só que lá os animais vivem confinados, e não livres nas pastagens.

“Na Província é diferente, temos montanhas, rios, outros tipos de agricultura. Por abranger três meridianos, temos mais variações climáticas. Não possuímos agro business de grande porte, mas vários tipos de grãos. Por isso, acho propício intercâmbio com Mato Grosso”, frisou ela.

“Veio ao estado certo”, afirmou o secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Ricardo Tomczyk . “Precisamos trabalhar mutuamente em cooperação para que se transformem em sucesso para os dois lados. Mato Grosso é um estado novo, com a presença de três ecossistemas (Pantanal, Cerrado, Amazônia). A capital tem menos de 300 anos, muitas cidades com cerca de 30 anos de criação e com tão pouco tempo, transformaram o Estado. Somos o maior produtor de soja, maior de milho, maior de algodão, maior de girassol e temos o maior rebanho bovino do país. Mato Grosso abastece o mercado brasileiro e parte do internacional. Toda história agrícola de Mato Grosso não tem mais de 30 anos e produzimos para alimentar o mundo, com a China como um dos grandes parceiros. É um Estado grande com muita capacidade de expandir sua produção”, frisou Tomczyck.

Outro ponto discutido no encontro foi o intercâmbio de investimentos tendo a Desenvolve MT como um agente de bancos chineses no estado. A delegação de Shanxi fará o contato com investidores do mercado chinês.

Turismo

As belezas de Mato Grosso provocaram encantamento aos visitantes. “Shanxi é o antigo berço da civilização chinesa. Forte na produção de energia renovável, no carvão mineral (tanto reserva como na produção), possui parque industrial completo, é de fácil localização estando ao oeste da China. Tive a oportunidade de almoçar aqui em Cuiabá, num mirante muito bonito, a beira do rio. Com todas as belezas expostas, não tenho dúvida que o caminho é viável para uma cooperação para promover o turismo”, afirmou a representante chinesa.

Shanxi Fair

Para formalizar essa abertura de mercado, foi oferecido um estande com instalação gratuita para Mato Grosso na Shanxi Fair, realizada anualmente em setembro. 

Este ano o evento contou com 600 convidados, entre eles 224 internacionais. Resultou em 14 tratados assinados e oito acordos internacionais. “Foi um sucesso. E deixamos o convite para Mato Grosso participar em 2017. Além da porta aberta para a integração, é uma oportunidade de intercâmbio com vistas às novas oportunidades”, disse o secretário.

Para Ricardo Tomczyck, o momento é importante para Mato Grosso, uma vez que é um desejo dos empresários terem acesso ao mercado mato-grossense e vice-versa, sem intermediários. 

“Aqui em Mato Grosso apenas uma empresa chinesa compra diretamente dos produtores. As outras compram via empresas americanas. Nós também queremos acessar o mercado chinês diretamente. Esperamos estabelecer negócios com menos atravessadores”. Todo o processo de negociações e cooperação será efetuado por meio da Desenvolve MT, que foi ampliada para fomentar, inclusive, o intercâmbio financeiro, tendo o governo do Estado como maior acionista.