Pular para o conteúdo
Voltar

Comitiva mato-grossense busca experiências inovadoras em feira de mineração

Belezas naturais de Mato Grosso também são divulgadas juntamente com o potencial mineral em folders dos diversos municípios representados
Eliana Bess | Sedec-MT

- Foto por: Assessoria
A | A

A cidade de Toronto no Canadá recebe até o dia 08 deste mês a maior feira do mundo em mineração, a 85ª PDAC, com a participação de mais de 100 países. O evento é uma vitrine do que há de mais moderno em pesquisas tecnologia para extração mineral e reúne grandes investidores atentos as demandas promissoras de negócios.

Uma equipe mato-grossense, formada por 30 integrantes, está interessada em atrair esses investimentos. Além da diversidade mineral, as belezas turísticas de Mato Grosso estão entre as informações divulgadas, inclusive ao presidente do Banco do Canadá. A programação da PDAC envolve visitas, reuniões e conversas com os investidores. A maratona, segundo os participantes, é intensa.

“Fizemos visitas aos estandes de quatro províncias canadenses, onde pudemos entender as políticas de apoio ao setor mineral, as políticas de licenciamento da atividade e a relação com as comunidades indígenas em cada uma delas”, pontuou o secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Ricardo Tomczyk, que integra a comitiva juntamente com diretores da Agência de Fomento do Estado (Desenvolve MT), da Companhia de Mato-grossense de Mineração (Metamat), presidente de cooperativas, prefeitos e o deputado estadual Oscar Bezerra.

“A feira é de impressionar, uma estrutura surpreendente e a gente espera fazer grandes negócios, levar muitos investimentos para a nossa região e todo o Estado. Precisamos viver e vamos viver um novo momento em Peixoto de Azevedo. Estamos presente no Canadá com o intuito de levar tecnologias para a área de extração mineral especialmente do ouro em nosso município”, frisou o prefeito da cidade, Maurício Ferreira de Souza.

O vereador de Nova Guarita (MT), Isidoro Celso Junior, que representa a cidade, também disse que é preciso abrir os olhos para as tecnologias de ponta disponíveis. “Vamos fazer o ue a gente puder para levar o melhor para o nosso município, para desenvolver a mineração”.

Para o prefeito de Juína, Altir Peruzzo, a oportunidade é única e já deixa a certeza da necessidade de ampliar os conhecimentos. “Temos que nos envolver, participar novamente. Começamos a aprender sobre o que a gente deve fazer. Temos muito o que mostrar e muito pra trazer e muito dinheiro para conseguir de investimento aqui no Canadá”, destacou.

“A gente começa a ter noção do que o setor de mineração é fora do nosso país, a possibilidade de investimentos e a capacidade que o nosso Estado possui. Está sendo muito produtivo, com expectativas com os investidores, o ânimo, o desejo deles de proporcionar aporte de capital no nosso Estado que venha alavancar toda a nossa atividade não só na questão de tecnologia, mas principalmente no potencial produtivo”, destacou o presidente da Cooperativa dos Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto (Coogavepe), Gilson Camboim.

A comitiva foi recebida pelo presidente do Banco do Canadá, que após ouvir as demandas recebeu material impresso com informações turísticas e as belezas naturais de Mato Grosso.