Pular para o conteúdo
Voltar

Convidados elogiam carnes de MT e defendem expansão de propagandas para outras capitais

Mato Grosso é grande na produção de carne, de milho, de soja, de algodão e a carne não fica para trás
Eliana Bess | Sedec/MT

- Foto por: Gcom-MT/José Medeiros
A | A

O setor produtivo da carne está confiante nas ações desenvolvidas pelas autoridades nacionais e de Mato Grosso. Durante o evento Showcase da Carne Mato-Grossense, realizado nesta quarta-feira (05.04), em Brasília, os convidados foram praticamente unânimes em defender que iniciativas como  essa, encabeçada pelo Governo do Estado em parceria com a Associação dos Criadores (Acrimat) e o Sindicato dos Frigoríficos de Mato Grosso (Sindifrigo), precisam acontecer em outras capitais brasileiras para mostrar as potencialidades das diversas áreas.

“As pessoas começam a falar bem daquilo que é bom, portanto considero louvável a organização de um evento desse porte. Acredito que o Brasil tinha que fazer isso em todas as atividades e apresentar o que ele produz, porque riquezas ele tem para transmitir”, frisou o presidente do Agronegócio do Banco do Brasil, Tarcísio Hubner.

Para o empresário do agronegócio Eliseu Scheffer, Mato  Grosso tem carne muito boa, assim como outras frentes de destaque. “Uma das melhores carnes realmente é de Mato Grosso e o Estado sai na frente dessa produção, assim como desponta na soja, no milho, algodão... A carne não fica para trás. Ver o governador, empresários, criadores e exportadores mostrarem para o público brasileiro que a nossa carne, além de ser muito boa,  é importante para a saúde do cidadão, é digno de reconhecimento. Ações desse nível precisam ser repercutidas em outras esferas”, destacou.

Num ambiente notório como o Showcase, onde a cadeia produtiva da carne e autoridades se reuniram, também revelou opiniões em relação aos noticiários que envolveram o setor da carne nas últimas semanas.

“Problemas ocorrem em qualquer lugar do mundo, numa área ou outra, lógico tem que ser combatido, tem que ser enfrentado, mas isso não desmerece a produção brasileira. Conheço o trabalho que se faz na produção dos animais, também em outros estados, e é um trabalho de ponta no mundo. Tenho convicção que Mato Grosso é um exemplo, é um modelo para o Brasil e para o exterior na produção, tanto de animais como de frigorífico”, disse o ministro do Desenvolvimento Agrário, Osmar Terra.

“Conhecemos as barreira que atravessamos a curto prazo, estamos com a nossa qualidade em dia e nossa inspeção em dia”, acrescentou o presidente do Sindifrigo, Luiz Antônio Freitas.

O presidente da Acrimat, Marco Túlio Soares, destacou a importância do Instituto Mato-grossense da Carne, que, segundo ele, vai parametrizar o processo da agropecuária do Estado e falou das diretrizes daqui para frente.

“Mato Grosso está focado em produzir mais, ser mais eficiente, mais produtivo, obviamente oferecendo todos os quesitos referentes à responsabilidade social e ambiental. A tarefa é árdua, estamos com muita dificuldade em relação ao custo da produção que tem sobrecarregado nosso segmento, mas a gente entende que aproximações como esta proporcionada pelo Showcase,  vão repercutir e assim os nossos governantes, o Governo Federal possa olhar com mais carinho, com mais cuidado para esse setor produtivo que é tão importante para o PIB (Produto Interno Bruto)”, disse ele.

Nesse contexto, deixou claro que os produtores estão dispostos a conversar, para ampliar as relações e mostrar que trabalham com transparência, seriedade e o que fazem tem grande responsabilidade e muitas assinaturas por trás. “A Acrimat vem endossar toda essa produção, todo esse controle de qualidade que a gente preconiza no estado de Mato Grosso”.

Mapa

O ministro em exercício, da Agricultura, Eumar Novack,  resumiu que o Brasil tem um sistema de inspeção federal robusto, que funciona, que foi atestado por auditorias internacionais, tanto que exporta para mais de 150 países. “Um evento como este demostra claramente à população brasileira que produzimos bem, e com qualidade”.

Tarcísio Hubner, presidente do Agronegócio do Banco do Brasil, comentou as ações do Mapa. “O Ministério da Agricultura faz um  trabalho espetacular e tem realizado um trabalho gigantesco indo ao exterior divulgar o nosso produto. É isso que faz a diferença! Ninguém vende quando não é divulgado ou trabalha de maneira escondida. É isso que precisamos, porque estamos falando de um bom produto”.